7 Poemas para um Mundo Novo é um conjunto de sete pequenos filmes (3 a 5 minutos) inspirados pela recente pandemia global, pela nossa relação com o nosso planeta e a natureza, e pela pesquisa e criação de instrumentos musicais experimentais a partir de árvores, ramos e outros materiais naturais.

Cada um dos filmes mostra um destes instrumentos tocados por Fernando Mota em locais ao ar livre que simbolizam os vários elementos naturais: Madeira, Fogo, Terra, Metal e Água. Nalguns é a própria Natureza que é "tocada", experimentando novas formas de produzir som musical.

Para cada filme pedimos a um autor português que escrevesse um poema partindo da sua reflexão sobre o período de quarentena e o Mundo que sonha ou que teme que aí venha, uma mensagem de esperança ou de revolta, um manifesto para um Mundo Novo. E convidámos sete actores para ler estes poemas de Andreia C. Faria, António Barahona, Joana Bértholo, José Luís Peixoto, Marcos Foz, Vasco Gato e de Mário Cesariny.

Decidimos que um dos poemas seria de um autor que já não estivesse vivo como uma forma de homenagear os mortos da pandemia. E decidimos também que este poema seria dito por uma criança como símbolo da comunicação e partilha entre gerações.

Cada filme é um poema audio-visual, um objecto multi-disciplinar que nasce desta música feita com madeira, terra e água, destes poemas escritos de uma forma tão generosa quanto urgente e das vozes que os sentiram e trouxeram até nós.

+ info